• Road Trip Portugal

Mais um de 360 e qualquer coisa

Podia começar por dizer que é triste, mas é mais do que isso, é desapontante o facto de te chegado a um ponto da minha existência que quando ouço a palavra “mulheres” arrepio-me e não é por um bom motivo.


Desaponta-me ver um número crescente de mulheres a usurpar a luta feminista para fruto próprio e que em nada está relacionado com a proclamação da igualdade de direitos entre géneros, mas sim com poder, lucro e controlo e até mesmo vingança pelas suas frustrações físicas, sexuais e emocionais.


O “feminismo” está a ser roubado por loucas cegas e desinformadas que se assemelham a um bando de ratos encantados pela flauta da música de uma “liberdade” que não é mais que a sua própria ilusão deturpada da realidade.

No mundo destas loucas só existe espaço para os seus umbigos e egos, esquecendo-se de que só vieram ao mundo porque os seus pais contribuíram em 50% e as suas mães nos outros 50%.


Tudo o que é superior é em algum momento da existência inferior.


“Não pretendo que as mulheres tenham poder sobre os homens, mas sim sobre si mesmas.” by Mary Shelley


(Produção & Fotografia de 2013 : Sublime Image Consultancy & Fine Art Photography ( Bruno Afonso & Elisabeth Ferreira).




15 visualizações